Cromogranina A

A cromogranina A é a principal proteína ácida solúvel do granulo de cromofina, também chamada de secretogranina I. É liberada da medula adrenal juntamente com as catecolaminas mediante estimulo nervoso. Entretanto, não está restrita a células cromofinas da medula adrenal e neurônios simpáticos, estando também presente em vários tecidos neuroendócrinos. Níveis séricos elevados de cromogranina A são considerado um marcador para tumores de origem neuroendócrina. No entanto, a utilização clínica mais significativa da cromogranina A está relacionada com o procedimento de diagnóstico em pacientes com feocromocitoma. Os medicamentos normalmente usados no diagnóstico ou tratamento do feocromocitoma têm pouco efeito no nível plasmático da cromogranina A. Isto significa que é uma grande vantagem medir a cromogranina A em vez de medir as catecolaminas. Para determinar a origem de um tumor. Um nível elevado de cromogranina A indica que o tumor tem origem nos tecidos neuroendócrinos. Os tumores endócrinos não produzem os seus hormônios específicos, por exemplo, o carcinoma de células C negativo para calcitonina, mas positivo para cromogranina A; o carcinoma de células zero; o carcinoma de células beta; o carcinoma de paratiroide.

  • Material:

    Sangue

  • Preparo:

    Jejum não obrigatório.
    Inibidores de bomba de prótons e drogas antagonistas H2, fármacos para tratar doenças gastro esofágicas que inibem a secreção ácida, devem ser descontinuadas duas semanas antes da dosagem de cromogranina A. 

Código CBHPM: 40316718

Resultados