Androstenediona

O interesse clínico em relação a androstenediona, refere-se ao fato dessa ser frequentemente elevada em casos de crescimento anormal de pêlos (hirsutismo) e de virilização. Seus níveis plasmáticos aumentam constantemente a partir aproximadamente do sétimo ano de vida, começando a diminuir gradualmente após os trinta anos. A androstenediona apresenta uma variação diurna, tendo o nível mais elevado de manhã, bem como uma variação cíclica durante o período menstrual, apresentando níveis mais elevados perto do meio do ciclo. Durante a gravidez observa-se um aumento nos níveis plasmáticos. Deve- se correlacionar os níveis de androstenediona com S-DHEA, DHEA e Testosterona, pois é comum ter todo o perfil diminuído ou aumento.
 

  • Material:

    Sangue

  • Preparo:

    Jejum não obrigatório.
    Evitar a realização de atividade física. 

Código CBHPM: 40316076

Resultados