Subclasses de IgG

Os anticorpos humanos de IgG compõem-se em quatro subclasses IgG1, IgG2, IgG3 e IgG4. As características bioquímicas das subclasses da IgG foram descritas pormenorizadamente. As diferenças entre as subclasses da IgG refletem-se em várias funções biológicas importantes, tais como a detecção de antígenos, a ativação complementar e a ligação dos receptores superficiais da célula. Vários estudos mostraram que os desvios na curva de referência das concentrações das subclasses da IgG no soro podem estar associadas a várias situações de doença. Uma concentração baixa de IgG1 tem antes a ver com uma imunodeficiência geral, do que com uma deficiência específica das subclasses. A deficiência de IgG2 seletiva, que se manifesta pela ocorrência frequente de infecções virais e bacterianas, indica uma imunoresposta perturbada. As concentrações baixas de IgG2 foram encontradas no soro dos pacientes com infecções das vias respiratórias superiores e nas infecções broncopulmonares. Na síndrome nefrótica, especialmente na nefrite minimal-change, estão comprovadas as baixas concentrações de IgG1 e IgG2. A deficiência de IgG3 foi observada nas infecções das vias urinárias provocadas por um vírus. Os pacientes com doenças bronco-pulmonares crônicas e bronquiectasia têm concentrações muito baixas de IgG4 no soro. Nos pacientes com doenças autoimunes, quadros clínicos neurológicos e infecções de HIV, também foram observadas alterações nas concentrações das subclasses de IgG. Enquanto que as concentrações absolutas das subclasses de IgG estão sujeitas a uma grande variância biológica, a sua percentagem relativa de aprox. 60 - 75 % para a IgG1, 15-25% para aIgG2 e <10% para a IgG3 e a IgG4 no total de IgG, rege-se por limites mais apertados. Os aumentos policlonais das subclasses de IgG podem ocorrer em caso de estimulação antigênica crônica, mas possuem,apenas, uma importância subalterna para o diagnóstico. Os aumentos monoclonais de IgG baseiam-se no aumento da produção de uma das classe de IgG.A determinação das subclasses de IgG está indicada para clarificação dos pacientes com maior susceptibilidade de infecções. A constatação de uma deficiência das subclasses de IgG é um indicador para os distúrbios da defesa imunitária e requer um diagnóstico mais amplo.
        

  • Material:

    Sangue

  • Preparo:

    Jejum obrigatório de 8 horas ou conforme orientação médica.

Código CBHPM: 40307298 X 4

Resultados